quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Grande Sábio



Transcrevo trecho do texto de quem conhece muito bem cabeça que tem cabelo no lugar do cérebro.
Enviado por um espectador atônito.



“...patife, velhaco, lambedor de restos, um vagabundo vil, enfatuado, vazio, indigente, lacaio de três mudas de roupa, de sujas meias de lã. Filho das ervas, capacho, malandro janota que só herdou baú de cacarecos, proxeneta servil. Sujeito que não vale um vintém, que nos denuncia quando lhe batemos, enfim, não és nada mais que um composto de tratante pedinte, covarde, alcoviteiro, filho e herdeiro de uma cadela vira-lata! dou-te uma sova até ganires, se negares uma só sílaba dos títulos que te dei”

William Shakespeare, em tradução livre - cena dois, ato dois, da tragédia “Rei Lear”.

Um comentário:

  1. Ah! Eu já resumo tudo isso aí num sonoro:
    "Seu filho da Puta!"

    ResponderExcluir